Junta de Freguesia Lordosa
image test image test image test

Lugares da Freguesia

Via Romana Via Romana

Via Romana

Pousa Maria

É uma povoação que confronta a nascente com Sanguinhêdo de Maçãs partilhando o seu acesso a partir da Estrada Nac.2 em Bigas tendo a norte o rio Vouga.

Aqui podemos encontrar uma Via Romana, nas coordenadas GPS 40º 45' 12" - 07º 53' 47" e a uma altitude de 515m. Esta via tem cerca de 260 metros, resultante da bifurcação de uma via que atravessa a actual freguesia do Campo, passando por Bigas, Calde, Almargem e seguindo para Castro Daire. Salienta-se que este percurso faz parte dos caminhos de Santiago.

Nesta aldeia, existem ainda as Sepulturas Escavadas na Rocha (com planta ovalada e com bordo), situadas em Lameira do Vale, com coordenadas GPS 40º 45' 00" - 07º 53' 55" e a uma altitude de 520m.

No local de Carvalhos, com coordenadas GPS 40º 44' 52" - 07º 53' 54" e a uma altitude de 510m, encontram-se outras duas sepulturas tendo uma delas forma antropomórfica e a outra cabeceira ovalada.


Capela de São Martinho Capela de São Martinho

Capela de S. Martinho

Lageosa

Nesta aldeia, existe uma Vila Romana, situada num lugar com o nome de Alagoa, com as coordenadas GPS 40º 44' 40" - 01º 14' 30" e a uma altitude de 600m. É uma encosta virada a Sudoeste com terrenos de cultivo, nomeadamente vinhas e árvores de fruto, onde terão sido encontrados vários objetos entre eles, a cerâmica, (como o caso de um vaso que se encontra no Museu da Assembleia Distrital), pedras almofadadas, bases de colunas e tégulas.

Esta aldeia, com o fluxo da emigração e com o decorrer dos tempos, foi expandida para poente da EM 568 (estrada que liga o Aeródromo a Bigas) sendo o seu interior mais antigo composto de habitações, essencialmente de construção granítica e por ruas calcetadas; recentemente, com paralelo assente à fiada.

O Padroeiro de Lageosa é o S. Martinho. A par dos seus habitantes, foi destacado pela sua generosidade e humildade, aliadas a uma enorme fama de milagreiro e que fizeram dele um dos santos mais queridos da população, sendo comemorado o seu dia a cada ano em 11 de Novembro.


Escola de Galifonge Escola de Galifonge

Escola de Galifonge

Galifonge

Galifonge, é a aldeia localizada mais a poente da Freguesia. Os acessos rodoviários a esta povoação, podem ser feitos por três vertentes; pelo lado de Paçô com quem partilha limites a SE, por Ribafeita a W com quem confronta o limite de freguesia e ainda pela designada estrada do Piaget.

Aqui, destacamos também o Instituto Jean Piaget, que tem uma variedade de cursos e é frequentado por jovens das regiões envolventes, incluíndo parcerias ao nível de formação com os países africanos e também com os jovens da nossa freguesia, nomeadamente os habitantes de Galifonge.

Está implementado na área desta aldeia o Complexo Desportivo de Lordosa, composto por piso sintético e iluminação que vai servir toda a nossa população, nomeadamente os mais jovens.

Na área da arqueologia e no sítio conhecido por Outeiro de Campas, com coordenadas GPS 40º 44' 35" - 07º 56' 13" e a uma altitude de 535m, encontram-se lado a lado duas sepulturas executadas em lajes de granito mole com forma antropomórfica tendo o fundo inclinado, sendo mais alta a cabeceira que os pés.

No acesso de Galifonge a Paraduça (estrada em terra batida), que atravessa o Rio Vouga com uma vista espetacular, está implementada nas coordenadas GPS 40º 45’ 25” – 7º 55’ 57” uma Ponte Romana. O St.º António e a Sr.ª da Ajuda são os padroeiros desta aldeia com celebrações a 13 de junho e a 15 de agosto respetivamente. Celebra-se também, semanalmente aos sábados, a missa vespertina.


Capela de São Gonçalo Capela de São Gonçalo

Capela de S. Gonçalo

Sanguinhêdo de Maçãs

Sanguinhêdo de Maçãs, é uma aldeia localizada num vale, na parte mais a nascente da Freguesia. Confronta com a aldeia de Vilar a Sul, a poente com Pousa Maria e a norte com o Rio Vouga onde existe a ligação pedonal a Várzea de Calde (freguesia de Calde) através das famosas "Poldras" que atravessam o referido rio.

Podemos encontrar nesta povoação uma Mamoa, situada num lugar com o nome de Seixal, com as coordenadas GPS 40º 45' 30" - 07º 53' 00" e a uma altitude de 435m. Este monumento encontra-se isolado e vem provar a existência de um povoado nesta região já desde o tempo Megalítico.

Nas Coordenadas GPS 40º 45' 18" - 07º 52' 45" , datado de 1901, o cruzeiro em granito de Nosso Senhor dos Aflitos.

A pessoa mais ilustre da terra, foi o Mestre Serafim Simões, pela obra deixada, designadamente a Igreja da Póvoa de Calde e a escadaria suspensa do Seminário Maior de Viseu.

São Gonçalo, é o Padroeiro desta aldeia e comemora-se na respetiva capela no dia 10 de janeiro.


Fonte de Bigas Fonte de Bigas

Fonte de Bigas

Bigas

A povoação de Bigas, anteriormente denominada por Bigos, que significa um carro romano de duas ou quatro rodas, puxado por dois cavalos. Diz o povo que esta povoação se chama assim devido à mudança de quatro para dois cavalos, nos carros romanos.

Integra o seu património a fonte de Bigas, datada de 1912, que era onde a população se abastecia de água potável e ainda a Capela da Nossa Senhora das Necessidades que realiza a sua festa anual no dia 15 de agosto.

Esta povoação esteve sempre ligada ao Rio Vouga, nomeadamente através dos moleiros. Neste lugar, existem as poldras que permitiam a ligação a pé à povoação de Póvoa de Calde (freguesia de Calde).

Esta aldeia, está localizada na parte central da Freguesia e é atravessada pela EN 2 que nos liga à sede do Concelho.


Vilarinhos Vilarinhos

Vilarinhos

Vilarinhos

Faz parte das aldeias mais pequenas que integram a freguesia. Esta aldeia está situada entre as povoações de Vilar e Folgosa.

Vilarinhos vive essencialmente dos produtos agrícolas.

O casario em pedra existente no núcleo da povoação é agradável de visitar, não só pela dimensão das casas, mas também pelas ruas estreitas que a atravessam.


Capela de Sto. António Capela de Sto. António

Capela de Santo António

Bairro de Stº António

O Bairro de Stº António é a localidade mais recente da Freguesia originada pela expansão de Folgosa e Fermentelos. As suas gentes, maioritariamente emigrantes, sobretudo na Europa Central, acabaram por construir ali as suas habitações e formaram o aglomerado que se estende ao longo da estrada do Aeródromo no sentido Nascente – Poente e que vai até à capela de Stª Eufémea, (Património da Freguesia) onde se comemora o seu dia a 16 de setembro.

A designação desta localidade teve origem nas construções em volta da famosa Capela de Stº António da Serra, ali construída, que comemora as suas arrojadas festas em honra do Padroeiro a 13 de junho.


Parque Vilar Parque Vilar

Fonte e acesso ao parque

Vilar

Este é um povo humilde e com costumes ligados às atividades agrícolas. Vilar confronta a W com Vilarinhos e a N com Sanguinhêdo de Maçãs.

Aqui podemos encontrar o Cruzeiro datado do séc. XIX com características ímpares, e ainda a fonte com lavadouros públicos datada de 1948.

Recentemente foi construído um parque de merendas de onde pode ser desfrutada uma magnífica paisagem.


Fonte do Paçô Fonte do Paçô

Fonte do Paçô

Paçô

Paçô, é uma das povoações que nos últimos anos sofreu um grande crescimento populacional. Localizada entre a estrada Nac. 2 e Galifonge, viu crescer a sua construção habitacional ao longo da estrada Municipal que é o acesso principal da aldeia e que tem ligação à freguesia de Ribafeita.

A emigação, a partir das décadas de 60 e de 70, foram o motivo principal deste crescimento.

No interior velho da aldeia, e a par das suas artérias, que são de construção granítica, existe a fonte de Paçô (requalificada recentemente) datada de 1941 e ainda um cruzeiro de 1903.

Os seus habitantes eram conhecidos pelas suas habilidades no trabalhar da pedra podendo-se mesmo afirmar que eram dos melhores canteiros do Concelho.

Tem os seus festejos populares a 24 de junho de cada ano, em honra do São João que é o seu Padroeiro.


Gonçalves Lobato Gonçalves Lobato

Foto gentilmente cedida
por Jaime Gama

Folgosa

Localizada na parte mais alta do território de Lordosa, confronta a NE com Vilar, a NW com Quinta do Salgueiro, a W com Fermentelos e SW com o Bairro Sto António. Com esta aldeia, confrontam ainda os limites das freguesias de Cepões, Abraveses, Campo e Mundão.

Famosa pelas suas águas, existe em Folgosa uma fonte que traz pessoas de várias localidades para se refrescarem e levarem a água leve e fresca que cai na sua bica e que as suas sobras são encaminhadas para um tanque público (recentemente requalificado), onde antigamente os habitantes lavavam as suas roupas. Destaca-se ainda o cruzeiro em pedra junto à referida fonte.

São Bartolomeu (Apóstolo de Jesus), é o Santo Padroeiro da aldeia, sendo comemorado a 24 de agosto.

Está integrada na sua área geográfica, o aeródromo Municipal "Gonçalves Lobato", importante infra-estrutura que faz parte da rede secundária de aeródromos nacionais.

"Gonçalves Lobato" foi o Primeiro-Sargento mecânico que morreu num acidente aéreo neste local em 06 de junho de 1935.

Integrado no programa da Feira de S. Mateus, realiza-se anualmente e no mês de agosto, o festival aéreo do aeródromo de Viseu que reúne dezenas de aeronaves e milhares de forasteiros.


Fermentelos

É uma das Povoações mais centrais da Freguesia. O seu limite parte a sul com Lageosa, a nascente com Qtª do Salgueiro, Norte com Folgosa e a Poente com Casal Gozo.

Da sua história, relata-se uma grande tradição na criação de gado caprino e ovino. Ainda hoje, podemos observar alguns rebanhos que fazem as pastagens na zona do Stº António da Serra.

Nesta aldeia, destaca-se ainda, o Caminho interior de Santiago que atravessa a Freguesia de Lordosa.


Quinta do Salgueiro Quinta do Salgueiro

Quinta do Salgueiro

Quinta do Salgueiro

Aldeia situada na parte central da Freguesa, parte de poente com Fermentelos e Lageosa. A Quinta, como é conhecida, é a povoação mais pequena da Freguesia. Destaca-se o cruzeiro ali situado pela sua singularidade.


Fonte de Casal Gozo Fonte de Casal Gozo

Casal Gozo

Casal Gozo

Casal Gozo é uma das povoações mais antigas da freguesia, pagava 200 reis no mês de maio, aos senhorios ou à rainha. A capela de Santa Eufémia situa-se longe da povoação, porém, a sua proximidade da Igreja Paroquial permitia o culto por parte dos seus habitantes.

Destaca-se o Padre Álvaro Alexandre de Magalhães, pela sua dedicação aos mais desfavorecidos, trabalhando sempre em favor de toda a comunidade, tendo sido pároco de Lordosa entre o ano de 1931 e 1963.


Quintãs

Aldeia tipicamente construída em granito, confronta de SW com Lageosa e NE com Bigas, sendo também, uma aldeia pequena e consequentemente com poucos habitantes.

Nesta aldeia, viveu o conhecido "Zé das Pipas", tanoeiro da região. Com o seu saber, construiu muitos carros de bois e muitas pipas que serviam para armazenar o vinho produzido na região.